quarta-feira, junho 12, 2024
HomeLogísticaEm 10 dias, CSG soluciona 78% das ocorrências causadas pelas chuvas

Em 10 dias, CSG soluciona 78% das ocorrências causadas pelas chuvas

Concessionária de rodovias já realizou mais de 80 intervenções e obras de reparo e prevenção de novos deslizamentos no Vale do Caí e na Serra Gaúcha. Mais de 130 profissionais da companhia estão atuando 24 horas por dia para liberar as estradas de forma rápida e segura

Desde a última terça-feira (30/04), a CSG está atuando incessantemente no atendimento, monitoramento e recuperação das rodovias afetadas pelas fortes chuvas no Vale do Caí e na Serra Gaúcha. Em tempo recorde, a concessionária resolveu 78% das ocorrências em sua área de cobertura, que abrange a totalidade da ERS-122, ERS-446 e ERS-240, além de trechos da RSC-453, BR-470 e RSC-287.

Foram registrados 26 pontos de alagamentos (água acumulada sobre a pista e transbordo de rios), 58 quedas de barreiras, 15 quedas de árvores e 100 pontos de obstrução causados por sujeiras, entulhos, terras e pedras. No período, a companhia ainda atendeu cerca de dois mil clientes através dos canais oficiais.

Com todas as equipes mobilizadas na reconstrução de pavimento asfáltico, retirada de materiais de deslizamentos e outras intervenções, mais de 130 profissionais da companhia estão atuando 24 horas por dia nas rodovias administradas no Vale do Caí e na Serra Gaúcha.

De acordo com a CSG, ainda não é possível estimar o valor investido nas obras, pois elas ocorrem de forma emergencial, pontuais, e a prioridade é a reconstrução e restituição da trafegabilidade no menor tempo possível. Todo o maquinário da concessionária, que inclui escavadeiras, retroescavadeiras, caminhões, guinchos, veículos de inspeção de tráfego e sinalização e ambulâncias, está alocado nos trabalhos.

O trecho que ainda inspira cuidados e está recebendo intervenção intensa é o localizado do km 39 ao 51 da ERS-122, entre Nova Milano e São Vendelino.        

“Neste ponto houve quedas de barreiras e rompimento do pavimento da rodovia, o que necessita de intervenção estrutural complexa e, por isso, o tempo para a recuperação e liberação é maior”, afirma Ricardo Peres, diretor-presidente da CSG.

A companhia decidiu suspender a cobrança dos seis pórticos do pedágio free flow, no Vale do Caí e na Serra Gaúcha. A medida está valendo desde as 15h do dia 1º de maio e ainda não há previsão de retorno. A CSG permanece monitorando todas as estradas sob sua administração e está amplamente empenhada na liberação das rodovias com segurança.

Qualquer ocorrência nas áreas de cobertura da CSG deve ser comunicada imediatamente à companhia pelo 0800.122.0240. O atendimento ocorre todos os dias, durante 24 horas, e a ligação é gratuita. Atualizações sobre as condições das rodovias podem ser acompanhadas pelo X (antigo Twitter), em www.x.com/csgcaminhos

A CSG é responsável pela administração e manutenção de trechos da RSC-453 (km 101,43 ao 121,41), BR-470 (km 220,50 ao 233,50) e RSC-287 (km 0 ao 21,49), além da totalidade da ERS-122 (km 0 ao 168,65), ERS-446 (km 0 ao 14,84) e ERS-240 (km 0 ao 33,58). As rodovias estaduais fazem parte dos municípios de Antônio Prado, Bento Gonçalves, Bom Princípio, Campestre da Serra, Capela de Santana, Carlos Barbosa, Caxias do Sul, Farroupilha, Flores da Cunha, Garibaldi, Ipê, Montenegro, Portão, São Leopoldo, São Sebastião do Caí, São Vendelino, Triunfo e Vacaria.

Nova Base de Atendimento no Vale do Caí
Recentemente a CSG inaugurou mais um Base de Atendimento ao Cliente na região do Vale do Caí. O novo ponto de suporte aos motoristas e demais pessoas que utilizam as rodovias fica na ERS-240, no km 33, em Montenegro. O atendimento está disponível no local desde o dia 7 de maio, das 6h às 18h, todos os dias da semana. A nona base da concessionária, assim como as demais, possui espaços adaptados para pessoas com deficiência e oferece banheiros, fraldários, área de descanso, internet Wi-Fi, água e totem de autoatendimento para acesso a diferentes serviços e informações. No local também estão de prontidão as frotas operacionais da CSG, com guinchos leves e pesados e caminhões-pipa.

RELATED ARTICLES
- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments