sábado, junho 22, 2024
HomeSegmentoComércioComércio de Caxias do Sul mostra recuperação e fecha 2022 com alta...

Comércio de Caxias do Sul mostra recuperação e fecha 2022 com alta de 11,40%

Vendas do varejo apresentaram ainda incremento de 5,98% em dezembro na comparação com o mês anterior. Datas comemorativas de grande movimento, como Natal e Black Friday, contribuíram para encerramento do ano com números positivos

No ano em que o comércio caxiense virou o jogo e voltou a crescer, 2022 fechou com incremento de 11,40% no acumulado. Marcado pelas vendas nos meses de novembro e dezembro, que incluem algumas das datas de maior movimento nas ruas, como a Black Friday e o Natal, o resultado de dezembro de 2022 também superou o registrado no mesmo período do ano anterior, em 11,90%. Em comparação ao mês de novembro, o crescimento foi mais tímido, de 5,98%.    

As informações do Termômetro de Vendas da CDL Caxias foram divulgadas em coletiva de imprensa na tarde desta terça-feira (14). Também chamou a atenção o desempenho positivo dos ramos mole e duro nos últimos 12 meses, de 12,97% e 11,01%, respectivamente.

O assessor de Economia e Estatística da CDL Caxias, Mosár Leandro Ness, avalia que o último bimestre foi fundamental para que o ano fechasse com índices positivos. Ele afirma que o aumento nos índices de confiança tanto dos empresários como dos consumidores sedimentou os passos para uma retomada que foi confirmada ao final de 2022.

 “Os meses de novembro e dezembro marcam a reta final do ano e, sem dúvida, é o período mais importante para o varejo. Movimentos de compra puxados pela Black Friday e pelo Natal, impulsionados pelos recebimentos do 13º salário e férias, tornam esta época crucial para o fechamento positivo de 2022. Felizmente, este ano temos muito a comemorar, pois o varejo fechou os seus indicadores acumulados e os comparativos com 2021 foram todos positivos”, sintetiza.

Outro índice que denota recuperação é o volume de consultas ao SPC para oferta de crédito. Em 2022 o aumento do indicador foi de 32,27%, sendo que somente os lojistas foram responsáveis por 33,08%, enquanto que a procura dos consumidores registrou queda de 5,40%.

“Essas consultas refletem um mercado mais aquecido em 2022, o que apareceu com ênfase nos resultados das pesquisas de intenção de compras que realizamos durante todo o ano. Seja com tíquetes médios maiores, aumento geral de vendas e outros indicadores como o desejo de ir às compras. O cenário foi de recuperação e a esperamos que 2023 siga neste ritmo”, completa Cleber Figueredo, coordenador de Tecnologia, Informação e Inovação da CDL Caxias do Sul.

O Termômetro de Vendas apontou ainda que houve um aumento de 7,72% na inadimplência em 2022. De olho neste cenário de incremento no endividamento da população, entre os meses de outubro de 2022 e janeiro deste ano, a CDL Caxias ajudou a viabilizar a recuperação de mais de 2,5 milhões por meio da ação para limpar o nome dos consumidores junto ao SPC Brasil.

Ramos duro e mole em expansão

Para corroborar os índices de crescimentos, tanto o ramo duro como o mole expandiram no acumulado dos últimos 12 meses. No ramo duro, que inclui segmentos como Eletrodomésticos, Móveis e Bazar, Automóveis, Caminhões e Autopeças e Materiais Elétricos, o avanço foi de 11,01%. Já no ramo mole, que abarca setores como Livraria, Papelaria e Brinquedos, Vestuário, Calçados e Tecidos e Farmácias, o índice fechou em 12,97%.

Em dezembro, o ramo duro obteve desempenho positivo nos segmentos de Informática e Telefonia (7,73%), Materiais Elétricos (7,41%), Óticas, Joalherias e Relojoarias (9,51%), Automóveis, Caminhões e Autopeças novos (9,12%) e Eletrodomésticos, Móveis e Bazar (8,44%). Já as atividades que tiveram resultados negativos foram Material de Construção (-5,96%) e Implementos Agrícolas (-9,49%).

O ramo mole registrou aumento em todos os segmentos: Livraria, Papelaria e Brinquedos (2,48%), Vestuário, Calçados e Tecidos (8,69%), Produtos Químicos (8,03%) e Farmácias (8,78%). 

RELATED ARTICLES
- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments