quarta-feira, junho 12, 2024
HomeSegmentoComércioCom aumento da confiança do consumidor, Black Friday pode ter incremento de...

Com aumento da confiança do consumidor, Black Friday pode ter incremento de 15,9% nas vendas em Caxias do Sul

Tíquete médio deve ter crescimento de 20,4%, com investimento de R$ 1,1 mil por cliente. Eletroeletrônicos representam 32,8% da preferência. Cerca de 9% querem aproveitar a data para comprar itens relacionados a maior competição de futebol do mundo

A população caxiense está mais interessada na Black Friday em 2022. A quinta edição da pesquisa de intenção de compras da CDL Caxias do Sul para a data mostra que o conhecimento sobre a ação chegou a 83,9% entre os moradores da cidade e que nos últimos quatro anos a confiança dos consumidores quanto às promoções aumentou 95,1%.

Mesmo com a pequena redução de 3,7% no volume de pessoas que devem ir às compras neste ano, 32,7% dos moradores de Caxias do Sul pretendem adquirir produtos na Black Friday e outros 7,9% talvez possam ir. A entidade estima que a data deve ter um incremento de 15,9% nos negócios em relação a 2021, impulsionado pela alta de 20,4% no tíquete médio. Em 2022, o investimento por consumidor pode chegar a R$ 1.093,33, com projeção de 2,3 itens por cliente.          

“As pessoas estão confiando mais nas promoções da Black Friday. Isso é fruto de um trabalho e entendimento maior, tanto do consumidor quanto do lojista. Isso se confirma entre os motivos afirmados pelos consumidores, onde 27,3% ficam economizando para comprar na data. Esse crescimento também é reflexo do acesso à informação. O público está mais atento ao controle de preços e isso inibe que falsas ofertas sejam feitas pelos varejistas na data”, pontua Carlos Alberto Cervieri, gerente Administrativo Financeiro da CDL Caxias.    

Cerca de 84% dos participantes disseram que estão monitorando os preços para saberem se o desconto é real e outros 14,9% afirmaram que vão começar esse acompanhamento nos próximos dias. Comparado ao ano anterior, a quantidade de pessoas que faziam pesquisa de preço na véspera ou no dia migrou para duas semanas, passando de 15,5% em 2021 para 26,3% em 2022. Pouco mais de 40% sinalizaram que começaram a monitorar ainda em outubro, um mês antes da data.

Característico da Black Friday, os eletroeletrônicos, como televisores, celulares e produtos de informática, seguem como os preferidos, com 32,8% das opções dos entrevistados. Na sequência estão os móveis e eletrodomésticos (18%), vestuário (15%) e calçados (9,8%). Neste ano ainda figuram entre as opções, os alimentos e bebidas (3,8%), que nas últimas pesquisas da CDL Caxias não haviam sidos mencionados.           

“Os eletroeletrônicos continuam em alta. Tivemos um incremento em outros segmentos, como vestuário, calçados e bebidas, muito puxados pelas promoções do maior torneio de futebol do mundo. Cerca de 9% dos participantes disseram que na Black Friday vão adquirir produtos relacionados à disputa futebolística. Mesmo que no todo tenha pouca expressividade, isso contribui positivamente para o total das vendas”, avalia o gestor.           

Destes, quando perguntados sobre quais seriam os itens que comprariam para a maior competição esportiva do planeta na Black Friday, 40,6% assinalaram a camiseta da Seleção Brasileira, 31,3% camisetas de Seleções e 9,4% bebidas. O grupo também afirmou que pretende gastar R$ 355,60 em produtos para o campeonato mundial.

Caxienses preferem comprar no comércio local


Não é novidade que a população caxiense prefere adquirir produtos no comércio local. Apesar das lojas de rua serem a primeira opção de 54,6% dos entrevistados, nesta Black Friday os shoppings devem registrar um maior movimento de público frente ao ano anterior, passando de 7,9% das escolhas para 22,7% em 2022. As compras em estabelecimentos de bairro também devem crescer, de 4,2% em 2021 para 8,3% neste ano.    

“Os shoppings foram mais lembrados na pesquisa deste ano. Isso é reflexo do período anterior, quando estávamos ainda muito próximos do controle da pandemia, com limites de acessos. Esse ano, eles retomam com uma participação maior”, explica Cervieri.    

Dos 13,6% dos entrevistados que declararam que irão às compras pela internet, 10,4% disseram que irão optar por canais on-line do varejo local. Entre os fatores que consideram para a escolha do estabelecimento estão o preço, com 37,3% (ano passado representava 51,8%), prazo de entrega, que pulou de 14,2% para 22%, e reputação da empresa, que seguiu estável com 22%.       

“Tem uma tendência dessas vendas na internet terem um ganho maior. O preço perdeu um pouco do apetite do consumidor que está comprando pela internet, saindo de 51,8% em 2021 para 37,3% da prioridade em 2022. Por outro lado, ele aumentou o desejo de ter um prazo de entrega mais rápido. Na prática, isso significa que se o consumidor tiver diante de uma promoção com um produto que ele quer, mas o preço do concorrente não estiver tão bom e o prazo de entrega for mais rápido, ele pode abrir mão do preço por conta da maior agilidade na entrega. Está acontecendo uma redução no tempo de entrega, e o consumidor já está sendo impactado por isso na hora da escolha. A preferência segue sendo o preço, mas ele também avalia a disponibilidade e a busca por estabelecimentos seguros”, finaliza o gerente Administrativo Financeiro da CDL Caxias.

A Pesquisa de Intenção de Compras da CDL Caxias foi realizada com 944 moradores de diferentes pontos da cidade, entre os dias 03 e 05 de novembro. O levantamento, realizado pelo Núcleo de Informações da entidade, tem índice de confiança de 95% e margem de erro de 5% para mais ou para menos.     

Assessoria de imprensa CDL Caxias do Sul
MCom Comunicação (@mcomcomunicacao)          
Camila Ruzzarin: camila@mcombr.com.br | (54) 9.9190.1392
Cassiano Farina: 
cassiano@mcombr.com.br | (54) 9.9937.9027            
Júnior Kugert:
 imprensa@mcombr.com.br | (54) 3538.3048

RELATED ARTICLES
- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments