domingo, junho 23, 2024
HomeSegmentoNegóciosConvênio da Microempa com a Apex-Brasil para execução do PEIEX encerra com...

Convênio da Microempa com a Apex-Brasil para execução do PEIEX encerra com US$ 8,2 milhões em exportações diretas em 2023

Levantamento apresentado na noite de quinta-feira (14), no auditório da entidade, leva em conta os dados de 38 empresas, sendo que projeto capacitou ao todo 157 empreendimentos

O Programa de Qualificação para Exportação (PEIEX), coordenado desde setembro de 2021 pela Microempa no Núcleo Caxias do Sul e nos polos Bento Gonçalves e Erechim, registrou a exportação direta, por 38 empresas, de mais de US$ 8,2 milhões (R$ 40,9 milhões) em 2023. Este foi o principal número apresentado na noite de quinta-feira (14), durante evento de encerramento do convênio, no auditório da entidade, no bairro De Lazzer, em Caxias do Sul.

No período em que esteve vigente (2021-2023) com a Microempa, o PEIEX capacitou 157 empresas, sendo 90 em Caxias, 30 em Bento e 37 em Erechim. Mais de 300 empreendimentos foram contatados pela equipe técnica, principalmente na Serra e nas regiões norte e nordeste do Rio Grande de Sul, além de um negócio em Brasília e outro em Santa Catarina, totalizando 34 municípios. As cidades que mais tiveram empresas envolvidas foram Caxias do Sul (68), Erechim (14), Bento Gonçalves (11), Getúlio Vargas (oito) e Farroupilha e Flores da Cunha (seis cada).

Os principais segmentos do PEIEX atendidos pela Microempa foram metalmecânico, máquinas e equipamentos (25%); móveis e acessórios de madeira (21%); têxteis e alimentos e bebidas (11% cada); e plásticos e papéis (6%). “O montante de exportações diretas, aquelas realizadas pelo próprio exportador da mercadoria, é muito expressivo, sem contabilizar os serviços e os negócios indiretos, aqueles com intermediários. Nosso trabalho também envolveu 24 capacitações coletivas, todas disponíveis no site da Microempa, ações de sensibilização e, em breve, lançaremos o Vitrine PEIEX, um catálogo com todos os envolvidos no convênio, a ser lançado em abril”, explica o monitor do PEIEX na Microempa, Gustavo Fröhlich.

A coordenadora do PEIEX na Microempa, Josiani Billig, complementa que foram realizadas rodadas de negócio com 70 empresas, bem como feiras e missões internacionais, somando negócios com 34 países. “Em resumo, proporcionamos o contato entre os empresários, ofertando a qualificação. Os pilares para o sucesso do convênio foram o envolvimento da Apex-Brasil, Microempa, Comitê Consultivo (composto por 12 entidades), as empresas e nossa equipe técnica”, complementou a coordenadora.

O presidente da Microempa, Pedro Elói Steffens, pontuou que foi um grande prestígio para a entidade poder ofertar o PEIEX, reforçando o propósito de estimular o desenvolvimento regional. “Mais do que isso, elevou o patamar da Microempa para o nível estadual, por meio de um projeto com diretrizes e estratégias envolvendo imagem, diversificação e sustentabilidade”, disse.

Na solenidade, que foi encerrada com um jantar, também houve o pronunciamento da coordenadora de Qualificação da Apex-Brasil, órgão ligado ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Rita de Cássia Albuquerque, que detalhou números nacionais. Atualmente, são mais de 5 mil empresas qualificadas (60% micro e pequenas), sendo que 827 exportaram de forma direta mais de US$ 3 bilhões. O secretário do Desenvolvimento Econômico e Inovação de Caxias, Élvio Gianni; o coordenador do programa Exporta RS, Silvio Andriotti; e o pesquisador do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict), Márcio Canedo, também participaram do ato, entre outros representantes de entidades e dirigentes da Microempa.

RELATED ARTICLES
- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments