domingo, junho 23, 2024
HomeSegmentoNegóciosBoas vendas no Dia das Crianças contribuem para incremento de 12,91% em...

Boas vendas no Dia das Crianças contribuem para incremento de 12,91% em relação a outubro de 2021

Depois de uma leve queda em setembro, comércio caxiense volta a registrar crescimento de 0,45% em relação ao último mês. Acumulado do ano já está com alta de 11,42%

O comércio caxiense comprova que não está de brincadeira e registra crescimento acima dos dois dígitos em outubro em relação ao mesmo período de 2021. Foram justamente os segmentos de brinquedos e roupas, os itens preferidos para presentear no Dia das Crianças, que ajudaram no resultado do mês, com expansão de 12,91%. O Termômetro de Vendas da CDL Caxias, divulgadas na tarde desta terça-feira (6), ainda mostrou um pequeno incremento em relação a setembro (0,45%) e no acumulado do ano (11,42%.)           

O gerente Administrativo Financeiro da CDL Caxias, Carlos Alberto Cervieri, que participou da coletiva de imprensa realizada pela entidade e pela Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC Caxias), voltou a citar a solidez da recuperação do varejo caxiense. Para o dirigente, o último trimestre de 2022 deverá confirmar a tendência de um ano positivo em relação a 2021, com retomada do emprego formal e maior controle da inflação. 

“O segundo semestre do ano continua em alta e isso é de extrema importância para o varejo, já que é exatamente no segundo semestre onde temos nossos melhores resultados. Provavelmente veremos números ainda mais positivos em novembro e dezembro, com toda a movimentação que ocorre em razão da Black Friday, do Natal e de outras festas de final de ano, e com os recebimentos de décimo terceiro e férias”, projetou.

Cervieri avaliou o Dia das Crianças como uma das datas responsáveis pelo resultado de outubro, citando o crescimento de 9% na venda de brinquedos como uma ótima notícia. O dirigente também atualizou um dado que vem tratando desde a crise econômica causada pela pandemia: o índice acumulado dos últimos 12 meses.           


“Para quem estava com números acumulados negativos na casa dos dois dígitos, esse percentual 7,49% dos últimos 12 meses é motivo de comemoração e de uma projeção positiva para o final de ano. Em breve teremos outros movimentos que são relacionados à volta às aulas, além das férias, carnaval e outras festas que certamente darão um impulso ainda maior ao varejo caxiense”, discursou.

Procura por crédito e inadimplência       
Um dos indicadores que demonstram a continuidade dos bons números é a procura por crédito, que apresentou variação positiva de 16,19% em relação a setembro e de 40,88% na comparação entre outubro de 2022 e o mesmo período de 2021. O levantamento de consultas de lojistas ao SPC cresceu 16,35% e a consulta dos consumidores (do próprio CPF) registrou aumento de 5,17%. Já o volume de inclusões de débitos aumentou 121,87% no comparativo entre os meses de outubro e setembro de 2022. As exclusões de débito apresentaram crescimento em relação ao mês anterior, de 1,89%, enquanto na comparação com o mesmo período de 2021 houve expansão de 61,08%.

O número de inadimplentes teve um aumento de 0,67% frente a setembro de 2022 e alta de 2,95% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Ramos duro e mole estáveis
Além do crescimento no segmento de Livraria, Papelaria e Brinquedos, com 9,21%, o de  Vestuário, Calçados e Tecidos, também registrou índice 2,42%. No ramo mole, que abrange ambos, a variação entre outubro e setembro de 2022 foi de 0,64%, contra -0,5% do mês anterior. Os segmentos que tiveram desempenho negativo foram Produtos Químicos, com -3,10%; e Farmácias, com -4,07%.

No ramo duro, entre outubro e setembro de 2022, a diferença foi de 0,40%, com desempenho positivo nos segmentos de Informática e Telefonia, com 15,74%; Materiais Elétricos, com 9,85%; Óticas, Joalherias e Relojoarias, com 9,15%; Material de Construção, com 3,15%; e Automóveis, Caminhões e Autopeças novos, com 2,37%. Os segmentos que tiveram resultados negativos em outubro foram: Eletrodomésticos, Móveis e Bazar, com -4,21% e Implementos Agrícolas, com -9,92%. 

RELATED ARTICLES
- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments