domingo, abril 14, 2024
HomeSegmentoEventoAudiência, vida híbrida e novas funções marcam jornada do consumidor

Audiência, vida híbrida e novas funções marcam jornada do consumidor

Tendências apresentadas na maior feira do varejo do mundo foram apresentadas para mais de 300 profissionais do setor de Bento e região em encontro promovido pelo Sindilojas Regional Bento e pela CDL-BG, na Fundação Casa das Artes

O varejo não é e não deve ser um lugar preparado apenas para vender produtos. Ele precisa ir além, oferecer serviços que agreguem valor à experiência de consumo, à marca e a própria relação com a comunidade, para se tornar relevante para o consumidor. Este varejo que só tem um ponto de venda, além de ser coisa do passado, está com os dias contados. Isso porque o comportamento do consumidor mudou muito, exigindo um novo modelo de negócio, mais interativo, mais divertido, mais aberto à diversidade e de mãos dadas com a sociedade. Este novo panorama norteou o texto dos quatro painelistas que participaram do evento ‘Segredos NRF 2023’, promovido pelo Sindilojas Regional Bento e pela CDL-BG no dia 9 de março, na Fundação Casa das Artes, que apoiou a ação, juntamente com o Sebrae-RS e a Fecomércio-RS.

O grande nome da noite foi o do especialista em Marketing de Varejo, Fabiano Zortéa, que alertou os lojistas para que fiquem ligados ao novo cenário do setor. “Varejo hoje não é apenas sobre vender diretamente. É preciso conquistar audiência, ter alguns segundos de atenção no digital para atrair o consumidor na loja física e, por consequência, conseguir vender”, afirmou. Com casa cheia, Zortéa hipnotizou o público com os três principais destaques do varejo mundial e que têm impacto direto no comércio local. O primeiro deles fala sobre audiência digital, muito presente na vida dos consumidores. Segundo ele, para ter chance de vender, muito especialmente na loja física, é preciso que um canal alimente o outro e que tenham unidade na informação que geram, entregando os mesmos produtos e serviços.

O segundo ponto diz respeito a jornada híbrida que passou a ditar nossa vida. “É preciso entender as novas formas de comportamento dos consumidores, mapear esta jornada para entender como fazer contato para convergir em venda, ou seja, o varejo precisa adequar o modelo de negócio à nova demanda. É certo que não conhecemos o nosso cliente. Precisamos admitir que tudo mudou e que o varejo também precisa mudar. Mudamos o jeito de viver por conta do que vivemos na pandemia e adotamos uma vida mais híbrida. Hoje, entendemos que o valor do tempo”, ressaltou. Por fim, o coordenador de Projetos de Varejo do Sebrae, deu ênfase às novas funções do varejo. “Não é só vender produtos. É preciso oferecer outros motivos; ensinar, aprender, consertar, agregar, resolver, entreter e divertir. Para ser relevante, é preciso agregar serviços não sendo apenas um lugar preparado para vender, mas uma espécie de hub logístico onde o consumidor retira sim o produto, mas vai muito além”. Zortéa disse, ainda, que o consumidor de hoje valoriza a diversidade, é ansioso e busca prontidão e conveniência e não tolera preconceitos e promessas não cumpridas. “O consumidor é um influenciador. Ele espera mais flexibilidade, quer fazer parte, sugerindo produtos, serviços e ações e o varejo precisa estar atento e aberto a tudo isso”, concluiu.

NRF – crédito Conceitocom Brasil

Insights da NRF 2023 por empresários gaúchos

Três empresários gaúchos das cidades de Bento Gonçalves, Caxias do Sul e Porto Alegre participaram do encontro, compartilhando suas impressões sobre o que viram e viveram durante a NRF 2023, de 15 a 17 de janeiro, em Nova Iorque.

Para o arquiteto Adriano Braga, especialista em Retail Design e comportamento de Consumo com 27 anos de experiência, a NRF 2023 apresentou um nível pé no chão muito maior. “O que antes estava muito focado à tecnologia, agora se voltou para o fortalecimento do mercado local, para a sustentabilidade em seu sentido mais amplo, levando em conta o envolvimento, a responsabilidade social, a inclusão e equalidade social”.

Gestora da Artelana, Luísa Cobalchini Damasio ressaltou que o grande desafio do varejo atualmente é trazer aprendizados globais para o local. “Revisitamos lições que ganharam força na última NRF, como a de fazer o básico bem feito, tendo sempre o cliente no centro de tudo, gerando o máximo de experiências para ele. Precisamos fazer o melhor possível com o que a gente tem”. Juntamente com Virgílio Tonolli, diretor da Tonolli Sono & Saúde, Luísa evidenciou quatro palavras-chave a serem focadas pelos lojistas: experiência, comunicação, comunidade e tecnologia.

Tonolli assegurou que a inovação vem da observação das próprias práticas. “Precisamos estar atentos ao comportamento do cliente, analisar nossas ações e adotar recursos tecnológicos para termos diferenciais. Hoje, existem opções diversas que não são caras. Também precisamos encontrar atalhos que encantem o cliente, sendo criativos”.

O presidente do Sindilojas Regional Bento, Daniel Amadio, comemorou o resultado, enfatizando que a parceria com a CDL-BG foi fundamental para reunir um público tão significativo. “O que acontece no mundo no varejo reflete, mais cedo ou mais tarde, no comércio local. O que fizemos foi antecipar aos nossos associados as tendências que já são realidade nos grandes centros. E o que nos motiva é saber que temos um comércio forte, diferenciado e com muitos cases que já surfam essa onda”, observou Amadio.

RELATED ARTICLES
- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments